segunda-feira, 9 de junho de 2008

Parabéns, Mãe!

Hoje a minha mãe faria 80 anos!
Como eu gostaria de a ter conhecido velhinha, enrugada e justa, como só ela!
As flores de que ela gostava e o poema que às vezes lhe lia :

PECADO ORIGINAL


Sim, Mãe! sim, muita vez te vi chorar,
Sem desistir de te fazer sofrer.
Gozava então nem sei que atroz prazer
De te arranhar no peito... e me arranhar.

Mas quis lutar comigo, Mãe! lutar
Contra esse monstro obscuro do meu ser.
Que sonho, Mãe!: ter-me eu em meu poder,
Talhar-me bom, feliz, simples, vulgar...

Mãe! com que força vi que era impotente! ...
Porque de bem mais longe e bem mais fundo
A culpa do meu ser a nós dois veio.

Perdoemos um ao outro, humildemente:
Eu, Mãe! — ter-me o teu seio dado ao mundo;
Tu, — ter-me eu feito vida no teu seio.

José Régio

10 comentários:

Sophiamar disse...

Amiga Esperança

Mãe,um bem precioso, o mundo em torno do qual giramos a vida inteira . A minha também gostava muito de rosas e eu enchia-lhe as jarras com frequência. De todas as cores. Conheci-a já velhinha, serena, doce, lindíssima.

Um post perpassado de ternura com um poema lindíssimo de José Régio de que tanto gosto.

As mães perdoam tudo!

Beijinhos grandes

o escriba disse...

Isabel

Obrigada Amiga pelas tuas palavras também elas de ternura!
Como te disse no teu espaço, o tempo sara as feridas mas não tira as cicatrizes!

bjs
Esperança

Mia disse...

Com três letrinhas apenas
se escreve a palavra Mãe
Que é das palavras pequenas
A maior que o mundo tem.

Mãe nunca morre. É eterna.

bjos

Papoila disse...

Amiga Esperança:
A sua mãe está aqui connosco a ver este seu artigo.
Beijo

o escriba disse...

Mia

Obrigada.Na simplicidade da quadra, um mundo inteiro de amor.

bjs
Esperança

o escriba disse...

Papoila

Pode crer Amiga, é a sua presença etérea que me permite falar da minha mãe com saudade e não com tristeza.
Obrigada.

bjs
esperança

Vieira Calado disse...

Mãe só há uma!
Cumprimentos

o escriba disse...

Vieira Calado

Obrigada pela visita.

Um abraço

Jorge P.G disse...

Uma bela homenagem com um bonito poema do grande José Régio!

Um abraço para si.
Jorge P.G.

o escriba disse...

Jorge

Obrigada pelo seu contributo!

Um abraço
Esperança