sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Acreditar, com Serenidade

Para tudo há um tempo


Debaixo do céu há momento para tudo
E tempo certo para cada coisa:


Há um tempo de nascer e tempo de morrer;


tempo de plantar e tempo de arrancar;


tempo de matar e tempo de curar;


tempo de derrubar e tempo de construir.


Há tempo de ficar triste e tempo de se alegrar;


tempo de chorar e tempo de dançar;


tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las;


tempo de abraçar e tempo de afastar.


Há tempo de procurar e tempo de perder;


tempo de economizar e tempo de desperdiçar;


tempo de rasgar e tempo de remendar;


tempo de ficar calado e tempo de falar.




Há tempo de amar e tempo de odiar;


tempo de guerra e tempo de paz.

Eclesiastes 3:1-8

4 comentários:

Zé Povinho disse...

As verdades do Grande Livro.
Abraço do Zé

Vieira Calado disse...

Como hoje!

Saudações poéticas

sweet disse...

Bom dia, desculpe incomodar mas à algum tempo coloquei um comentário no seu blog e agora fui contactada pela SIC acerca do tema madrinhas de guerra, a jornalista em questão gostaria de entrar em contacto consigo. Poderá enviar-me o seu endereço de e-mail ou nº de telemóvel para entregar à senhora?

O Guardião disse...

Uma passagem para desejar bom domingo.
Cumps