domingo, 25 de outubro de 2009

Humildade

Amador sem coisa amada

Resolvi andar na rua
com os olhos postos no chão.
Quem me quiser que me chame
ou que me toque com a mão.


Quando a angústia embaciar
de tédio os olhos vidrados,
olharei para os prédios altos,
para as telhas dos telhados.

Amador sem coisa amada,
aprendiz colegial.
Sou amador da existência,
não chego a profissional.

António Gedeão

====================


Do Amigo Jorge recebi esta sua produção e ele não me levará a mal por a ter aqui colocado.

Como diria o outro, aguardemos os factos com serenidade e consideremos o benefício da dúvida. Quando se começa logo com uma mentirinha, há que arrumar bem as ideias e o discurso para não haver mais do mesmo.

8 comentários:

Jorge P.G disse...

Belo poema de Gedeão!

Quanto ao boneco, sabe para que está bom? Para colar no cacifo da Sala dos Profs. Ahahahah!...

UM ABRAÇO e BOA SEMANA PARA SI E OS SEUS.
Jorge Sineiro

Stella Tavares disse...

Belíssimo poema! Vim para me encantar com os posts e também para fazer um convite: novembro é o primeiro aniversário do manual e eu postarei textos de outros blogs, outros autores. Posso contar com sua participação? Você escolhe um texto que acredita representar bem a essência do seu blog e me envia para que eu publique em nome do seu blog, o qual tenho grande estima. O seu blog foi um dos primeiros a seguir e apoiar o manual, o que me deixou muito feliz e bastante orgulhosa. Posso contar com sua participação? Fico aguardando por uma resposta sua.
Bjs

Cabo de Santa Maria disse...

Se a casa está mesmo assombrada vai haver mais do mesmo. Inevitavelmente.

lagartinha disse...

Gedeão faz parte do tratamento do meu filhote. Apanhei uma médica à maneira, que me deu umas dicas fantásticas para ajudar o meu menino, para além do Rubifen, que passa por lhe ler poemas.
Li todos os livros da colecção "Uma aventura". Pena que as partes boas, aquelas que dizem respeito aos miúdos, sejam da autoria de Ana Magalhães e não de Isabel Alçada, mas como mãe, vou dar o benefício da dúvida, mas a medo...
Bjs grandes

Jorge P.G disse...

ESPERANÇA:

PASSO E DEIXO UM ABRAÇO.

Isamar disse...

Amiga,um certo torpor tomou-me o ânimo nos últimos tempos e tenho estado emudecida e de alma vazia.
Pouco a pouco, vou tentando retornar mas faltam-me as palavras.

Beijinhos

Bem-hajas!

O Guardião disse...

Se o Gedeão sempre foi excelente no que fez, um verdadeiro profissional, já não estou muito certo de que a escritora de contos infantis consiga colocar alguma ordem e conseguir consensos na educação, mas talvez ainda seja cedo...
Cumps

Jorge P.G disse...

Então, minha amiga, para quando um novo trabalho seu?

Muita Saúde e um Grande Abraço.