sexta-feira, 22 de maio de 2009

A Paixão da Leitura

Ainda não me recompus totalmente do estado de êxtase em que fico sempre que tenho de utilizar o Manual do Aplicador. Ter nas mãos um guião deste teor, que nos ausenta e isenta de preocupações de interpretação ou explicação e que nos coloca num papel de personagem central de um monólogo, representa o corolário das aspirações de quem sonha com a metafórica realidade profissional adaptada aos palcos da vida. Com ele e através dele, realizo-me no acto da leitura, pura, sem artifícios, que serve, na estrita medida, os fins a que se destina. Acho que é obra única, pois não tenho conhecimento que haja algo de semelhante em outras profissões ou áreas… a não ser os missais litúrgicos da religião católica.
Bem, agora que partilhei nestes poucas linhas o que me ia cá dentro, já me sinto mais aliviada! Creio que já recuperei a energia que tardava em reacender e que muita falta me vai fazer. É que eu sou uma moça de emoções fortes: vivo-as intensamente e desgastam-me na mesma proporção. Depois tenho que partir para uma reciclagem mental e sacudir os pensamentos que porventura venham eivados de ressentimentos antigos e degustações dolorosas. É um círculo. São ciclos contínuos.
Assim, feita esta catarse, liberto-me e fico prontinha para assimilar, nas próximas semanas, outra obra de grande valor intrínseco: o Manual do Corrector!

19 comentários:

Isamar disse...

E se houver quem não fique como tu, amiga Esperança, será a excepção que sempre confirma uma regra.
Bjinhos

Bem-hajas!

Jorge P.G disse...

ESPERANÇA:

Gostei do seu texto e desejo-lhe uma aplicada interpretação dos sábios critérios contidos no Manual do Corrector!

Pedindo-lhe desculpa pelo espaço que lhe vou tomar, aqui lhe deixo o que há 2 anos escrevi sobre o tema:

"Amanhã, estou certo que todos se entregarão contrariados, mas aplicadamente, a aplicar o que nos foi aplicado pelos aplicantes do texto do “Manual do Aplicador” das provas de aferição para os aplicados e os não-aplicados alunos do 6º ano do ensino aplicado que temos e que os professores se vêem obrigados a aplicar.

Amanhã, a minha voz juntar-se-á em uníssono, às 10:00 em ponto, às vozes de outros milhares de aplicadoras e aplicadores do país. Que podem eles fazer? Desafinar?
Já ontem à mesma hora, pude ouvir o eco imenso do coro de aplicadoras/es que percorreu Portugal, do Minho ao Algarve, lendo clara e pausadamente o belíssimo texto da autoria de ilustres porém modestos, pois ignotos, membros do Ministério da Srª Drª.
Dos meus correspondentes espalhados pelas escolas deste país (assim lhe chamam agora muitos deputados da Nação !) têm-me chegado a cada momento relatos da profunda alegria e regozijo vividos entre a população portuguesa.
Que arraial viveu ontem, 3ºa feira, Portugal!

As crianças do 6ºano estiveram 2 (duas!) horas caladas, sem contactar os companheiros, sem perguntar coisa alguma pois tal lhes era vetado.
Ficaram a saber que a prova era muito importante e que não lhes servia para nada no que respeita ao "3" que é preciso "arrancar".
Por isso, tinham que “dar o seu melhor”!
E, de acordo com relatos, foi vê-los a escrever, a verificar o material emprestado e a sua “utilizabilidade”(palavra que foi cortada à última hora do Manual do Aplicador), a escrever…até as mãozinhas doerem.
Voltaram a ”escrever escritas e a desenhar desenhos”, como sabiam que lhes era permitido, pois todos entenderam perfeitamente e sem a mínima dificuldade as palavras que as senhoras aplicadoras e os senhores aplicadores haviam lido.
Pais, avós, tios e tias, maninhos e maninhas, até vizinhas, concentraram-se nas praças municipais ou em redor dos pelourinhos, escutando no maior silêncio o coro sincronizado dos aplicadores.
Afinal, todos sabiam que as provas de aferição eram boas para os petizes e depois, aquela melodia harmoniosa…
No final da manhã veio a explosão. Contidas as gargantas durante duas horas, crianças e famílias deram largas ao seu entusiasmo e montaram-se arraiais nas ruas livres de automóveis, e dançou-se até às tantas…nos pátios das escolas sem aulas.
Os aplicadores sentiram-se igualmente felizes.
Aplicaram e foram trabalhar para casa.
Afinal, na 6ªfeira voltarão a ser professores!

No Ministério da Srª Drª Ministra os corredores encheram-se de convivas sorvendo a Festa da Educação, tendo mesmo a Srª Drª Ministra sido transportada em ombros pelas ruas da capital até ao Jardim da Estrela onde, à direita do Sr. Engenheiro, inaugurou uma nova estátua.
Amanhã às 10:00 há mais!
E eu lá estarei!..."

Publicação nº 379 - J.G.Sineiro - Professor "off duty" 23-5-07 - 21:59


Um abraço e um bom e aplicado fim-de-semana.

alcinda leal disse...

Esperança felizmente há sempre a catarse e para uns mais sortudos, a reforma , que é o meu caso!
Gostei do seu desabafo e espero que no fim de semana se vingue aí na contemplação da sua bonita paisagem porque a seguir vem mais borrasca...
Tenha um bom fim de semana!
Beijinhos
Alcinda

o escriba disse...

Isamar

Pois hoje na reunião de professores classificadores vi, claramente visto as excepções que confirmam a regra, minha amiga! Enfim...


bjinhos
Esperança

o escriba disse...

Jorge

Obrigada pela reprodução do seu texto de há 2 anos. Foi uma achega importante.

Hoje foi a reunião de classificadores e, se não fosse tão trágico, seria cómico! Como todos os anos, fixam-se critérios, científicos dizem eles, mas depois abrem-se portas e janelas para entrar tudo. Sem novidade para ninguém, o que conta é o ratio, o que conta é a percentagem e o número. Isto é daquelas coisas semelhantes ao serviço militar obrigatório: só não vais se estiveres...morto!

Um abraço
Esperança

o escriba disse...

Alcinda

A reforma para mim é algo tão remoto quanto virtual!
Aproveito enquanto ainda vou podendo falar. Porque desconfio que não vem muito longe o tempo de também não o pudermos!

bjs
Esperança

Jorge P.G disse...

Aplicadamente lhe deixo hoje o meu abraço solidário com a revolta por esse embuste a que chamam "Provas de Aferição".

Um BOM DOMINGO de descanso.

francisco disse...

Manual do Corrector? Isso existe, ou será o Manual do Corretor?

:\

o escriba disse...

Jorge

Obrigada pela sua solidariedade, que bem preciso dela, que estou pior que o outro com os sapos nos gargomilhos!
Trabalho extraordinário sem remuneração e sem horas para tal!
Mas que patrão este!

Um abraço
Esperança

o escriba disse...

Francisco

Nem uma coisa nem outra!
O segundo manual a que vou dedicar a minha atenção na próxima semana resume-se às instruções a seguir religiosamente tal e qual vêm descritas nos critérios de classificação!
Tudo isto é tão surreal que parece que não existe mesmo!

Um abraço
Esperança

francisco disse...

«... seguir religiosamente...» isso é indiferente Esperança. Num país que há tanto tempo aguarda reformas, os políticos (que são o reflexo de todos nós), já provaram que somos incapazes de as fazer. Vivemos num país faz-de-conta, portanto, cumprir tal e qual ou fingir que se cumpre é igual. Até porque "cumprir" o quê? mais um normativo obtuso?
Este país, de gente maioritariamente medíocre e governado por mafiosos, é o paradigma do absurdo fantástico tornado realidade.

Jorge P.G disse...

Por vezes não consigo entrar aqui através do Int. Expl.8, só pelo Mozilla Firefox. O mesmo me acontece no 6ª Feira.
Vou tentar reinstalar o I.Expl. para ver se o problema é desta versão que tenho.
Desta vez, lá consegui entrar à 3ª ou 4ª tentativa.

Um abraço.

o escriba disse...

Francisco

Esse "religiosamente" já foi aí posto, precisamente pelo que acaba de dizer. Cumprir ou não já é quase indiferente, face à impunidade dos que não cumprem.

Um abraço
Esperança

o escriba disse...

Jorge

Também tenho o mesmo problema com o 6ªFeira e com os BonecosdoSineiro! Só ao fim de algumas tentativas é que entro. Não sei qual é o problema.
Este semana não tenho feito visitas à cause des Provas! Vamos ver se me safo no fim de semana!

Um abraço
Esperança

Miguel disse...

Só Manuais ...!

Boa Sorte ...!

Bjks da M&M & Cª!

Zé Povinho disse...

Aferindo bem as coisas pergunta-se se valem mesmo a pena estas provas de aferição com estas recomendações e interpretações todas.
Abraço do Zé

Mariazita disse...

O “Lírios” assinala o Dia Mundial da Criança.
Queres ir conferir?
Um dia feliz.

Beijinhos
Mariazita

Kaotica disse...

Olá Esperança (é sempre bom repetir o teu nome em voz alta, nestas alturas!). Venho aqui deixar um prémio que está lá para ti no Pafúncio.

Abraço

o escriba disse...

AOS AMIGOS QUE AQUI VIERAM O MEU MUITO OBRIGADA!

Esperança