sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Agostinho da Silva


“Os mais fracos correm diante das suas emoções uma porta ondulada de ironia. Os mais fortes, porém, e eu desejo que você seja dos mais fortes, encerram-se num palácio de silêncio”.

“Cada vez vou sentindo mais que se não pode perceber o que seria essencial perceber, mas procedo sempre como se estivesse convencido do contrário, ou, por outras palavras, não renuncio”.

“Aqui tem você um conselho que lhe poderá servir para a sua filosofia: não force nunca; seja paciente pescador neste rio do existir. Não force a arte, não force a vida, nem o amor, nem a morte. Deixe que tudo suceda como um fruto maduro que se abre e lança no solo as sementes fecundas. Que não haja em si, no anseio de viver, nenhum gesto que lhe perturbe a vida”.

Agostinho da Silva, "Sete Cartas a um Jovem Filósofo"
----------------------
----------------------
A quem faz pão ou poema
só se muda o jeito à mão
e não o tema.
Atingira um silêncio tão de espanto
que era todo universo à sua volta
um seduzido canto.
E posto que viver me é excelente
cada vez gosto mais de menos gente.
Não sei quem manda na vida
mas a quem for eu me entrego
e o que queira me decida.
Pé firme leve dança
que o saber seja adulto
mas o brincar de criança.
Agostinho da Silva, in “Uns Poemas de Agostinho

18 comentários:

lagartinha disse...

Lembro-me de ver várias entrevistas do Professor. Fascinante figura!
Beijinhos para a vovó Esperança e para a netinha que deve ser linda...

o escriba disse...

Ana Lagartinha

Também me lembro das entrevistas e ficava fascinada com as palavras do professor. Estas são algumas frases que nos fazem pensar.

A minha Aurora é uma morena linda e calma!Obrigada"

bjinhos
Esperança

Vieira Calado disse...

Sábio!

Um abraço

O Guardião disse...

A sabedoria revela-se quase sempre na simplicidade da mensagem.
Cumps

rendadebilros disse...

Que coisa mais bonita... cada palavra...

Olha o sol veio tão lindo que eu não fiz mais nada: pus-me a preguiçar...
Boa semana.

o escriba disse...

Vieira Calado

Era um sábio das coisas simples que não vemos ou não queremos ver.

Um abraço
Esperança

o escriba disse...

Guardião

Nós é que, invariavelmente, temos tendência para complicar.

Um abraço
Esperança

o escriba disse...

Rendadebilros

O sol vai-se mantendo por cá. Também eu gosto de preguiçar e este solzinho é tentador.


bjs
Esperança

Mariazita disse...

Porque me vou ausentar, a partir de hoje à noite e até meados da próxima semana, não poderei, neste período, fazer, como tanto gosto, as habituais visitas e comentários.

No entanto deixarei programado (assim espero!) um post para ser publicado na quinta-feira (Anita) e outro para domingo, que, se quiseres, podes ir ver.

HOJE, AINDA, TENCIONO PUBLICAR NO LÍRIOS.

Até ao meu regresso.
Bom Carnaval.

Beijinhos
Mariazita

Bob disse...

Ola, tudo bem?
Que blog lindo,estou passando para propor parceria a você, com a troca de links ou banner.Eu adiciono seu lin no meu blog e vc o meu.Seria otimo para aumentar nossas visitas e com isso trazer novos leitores para apreciar nosso trabalho.Tambem tenho um banner np meu blog, se quiser adicionar ao seu é só copiar o código que ta la, e colar.Aguardo resposta.Um super abraço;

http://poemasepoesias-blog.blogspot.com/

elvira carvalho disse...

Adorava ouvi-lo na TV e às vezes lembro-me dele, e das suas entrevistas e pelestras.
Um abraço

Cata-Vento disse...

Deixo-te mil beijinhos e a minha amizade.

Bem-Hajas, amiga!

o escriba disse...

Mariazita

Fica registado!

Bom Carnaval
Um abraço
Esperança

o escriba disse...

Bob

Agradeço as suas simpáticas palavras e o convite.
Já fui ao seu espaço buscar o banner.
Volte sempre.

Um abraço
Esperança

o escriba disse...

Elvira

Também me lembro das suas palavras que ouvia sempre com muita atenção. Dava gosto ouvi-lo!

bjs
Esperança

o escriba disse...

Cata-Vento

Que bom ter a tua visita!
Rápidas e boas melhoras!

bjinhos
Esperança

Jorge P.G disse...

UM DOS HOMENS MAIS INTELIGENTES QUE CONHECI NO SÉC.XX.

UM ABRAÇO E BOM FIM-DE-SEMANA.

o escriba disse...

Jorge

Na verdade assim é! Portugal costuma produzir "cabeças" destas mas não lhes dá o devido valor.

Um abraço
Esperança