domingo, 14 de dezembro de 2008

Poema de Natal

FALAVAM-ME DE AMOR

Quando um ramo de doze badaladas
se espalhava nos móveis e tu vinhas
solstício de mel pelas escadas
de um sentimento com nozes e com pinhas,

menino eras de lenha e crepitavas
porque do fogo o nome antigo tinhas
e em sua eternidade colocavas
o que a infância pedia às andorinhas.

Depois nas folhas secas te envolvias
de trezentos e muitos lerdos dias
e eras um sol na sombra flagelado.
O fel que por nós bebes te liberta
e no manso natal que te conserta
só tu ficaste a ti acostumado.
Natália Correia

25 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Amigo, belíssimo Poema... Adorei!... Beijinhos de muito carinho,
Fernandinha

Tiago R Cardoso disse...

Belíssima escolha.

Sophiamar disse...

Um belo poema de Natália Correia, poetisa e mulher que muito aprecio.
Natal é quando o homem quer mas esta época, tão cheia de magia e encanto, traz-me memórias inesquecíveis, irrepetíveis envolvidas numa nostalgia de que não consigo libertar-me.
Feliz Natal com Esperança.

Bjinhos mil

Bem-hajas!

o escriba disse...

Fernandinha

Palavras profundas as da Natália Correia e mais profundas as que estão para além dessas palavras.

bjs
Esperança

o escriba disse...

Tiago R Cardoso

Também achei.

Um abraço
ESperança

o escriba disse...

Isabel

Querida Amiga, a nostalgia que o natal sempre nos traz tem que ser superada pela alegria do presente.Valorizemos as pequenas coisas do nosso quotidiano para preenchermos o nosso espírito.

bjinhos
Esperança

Vieira Calado disse...

Obrigado pela partilha.
Na semana próxima, publico um da minha lavra...


Cumprimentos

elvira disse...

Não conhecia este poema, e é muito bonito. Obrigado pela partilha.
Um abraço e uma boa semana

Líria disse...

Venho, em meu nome pessoal como autora do post “Amar”, e em nome de Líria, como administradora do blog OLHAI OS LÍRIOS DO MACUÁ, agradecer a visita com que nos honrou.
Esperamos poder continuar a contar consigo.

Beijinhos
Mariazita

No tempo de aulas não poderei fazer tantas visitas como gostaria, mas os estudos estão em primeiro lugar.
Conto com a vossa compreensão e carinho. Venham sempre.

Um grande beijo
Líria

Sophiamar disse...

Passei para te deixar um beijinho. Reli o poema da Natália Correia e, em tempo de nostalgia, senti um nó no peito. Saudades!

Abração do coração

o escriba disse...

Vieira Calado

Obrigada pela visita.
Vou procurar aqui na minha terra pelo seu livro, que terei muito gosto em ler.

Um abraço
Esperança

o escriba disse...

Elvira

As palavras da Natália Correia são, às vezes, um pouco duras, mas a verdade das coisas está lá.

bjs
Esperança

o escriba disse...

Líria

Não tem que agradecer.Gostei muito do que li nesse espaço e espero voltar.

bjs
Esperança

o escriba disse...

Isabel

Querida Amiga, um abração também para ti!

Esperança

Miguel disse...

A boa e velha Natália Correia ...!

Um poema bastante esclarecedor do Natal.

Boa escolha ...!

Bjks da M&M & Cª!

Carla Silva e Cunha disse...

Ola
tudo bem?
espero que sim

gostava que fosse a

www.avanessaguerradesafio.blogspot.com

e que votasse na minha tela

beijinhos

Carla Cunha

lagartinha disse...

Passei para deixar beijoquinhas. Ai que saudades!
Conto voltar brevemente e como hoje tive uma folguinha, aqui estou eu...
Beijiiiiiiinhos e obrigada pelas palavras sempre tão amáveis!

ASPÁSIA disse...

OLÁ PRANCINHA

VIM VER QUE LETRAS SE ESTÃO SOMANDO AQUI !

DEPARO-ME COM ESTE MUITO BELO POEMA DA NÃO MENOS BELA MULHER QUE FOI A NATÁLIA. DESCONHECIA-LHE ESTE ESTILO, MAIS TERNO E SUAVE, CONTRASTANDO COM O TOM MAIS AGUERRIDO E IRÓNICO PELO QUAL FICOU MAIS CONHECIDA.

VOTOS DE UM NATAL ALGARVIO COM SAÚDE, AMOR E ESPERANÇA!

BEIJINHOS GRANDES!

o escriba disse...

Miguel

Obrigada.
A Natália Correia tem estas facetas surpreendentes.

Beijos à Matilde & Cª
Esperança

o escriba disse...

Olá Carla!

Pode contar com o meu voto!

bjs
Esperança

o escriba disse...

Ana Lagartinha

Olá minha querida!!!
Mas que contente fiquei com a sua visita! As folguinhas sabem sempre bem, não é?

bjinhos grandes
Esperança

o escriba disse...

Aspásia

A Natália também tem esta faceta de grande humanidade. Este poema é bem bonito!

Tudo de bom para si.
bjs
Esperança

扬州关牌 disse...

It seems different countries, different cultures, we really can decide things in the same understanding of the difference!
Personalized Signature:我喜欢淮安掼蛋,靖江青儿,南通长牌,姜堰23张,常州麻将这些地方言游戏

Farming Net disse...

It seems my language skills need to be strengthened, because I totally can not read your information, but I think this is a good BLOG
landing net

Anónimo disse...

LINDOOOOOOOO , é um belo poema