domingo, 16 de novembro de 2008

Dia Internacional para a Tolerância



Primeiro levaram os negros
Mas não me importei com isso
Eu não era negro
Em seguida levaram alguns operários
Mas não me importei com isso
Eu também não era operário
Depois prenderam os miseráveis
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou miserável
Depois agarraram uns desempregados
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei
Agora estão me levando

Mas já é tarde.


Como eu não me importei com ninguém

Ninguém se importa comigo.


Bertold Brecht (1898-1956)



Podem todos rir de mim,
podem correr-me à pedrada,
podem espreitar-me à janela
e ter a porta fechada.

Com palavras de ilusão
não me convence ninguém.
Tudo o que guardo na mão
não tem vislumbres de além.

Não sou irmã das estrelas,
nem das pombas nem dos astros.
Tenho uma dor consciente
de bicho que sofre as pedras
e se desloca de rastos.

Natércia Freire
fotos da net

13 comentários:

Sophiamar disse...

Brecht é de todos os tempos.A sua mensagem permanecerá enquanto o Homem existir.Hoje, 16 de Novembro é um dia muito especial para mim e desconhecia que fosse o Dia Internacional para a Tolerância. Todos os dias o deviam ser e não haveria razão para a existência de tantos dias nacionais e internacionais disto e daquilo. Mas enquanto tantos vivem olhando apenas para o seu umbigo é salutar que os comemoremos.
Quanto ao poema de Natércia Freire, lindíssimo, como sempre muito bem escolhido.
" Com palavras de ilusão não me convence ninguém"
É tempo de acabar com elas! Eu, porém, ainda me deixo iludir muitas vezes.Infelizmente! E creio que assim continuarei.

Bjinhos

peciscas disse...

Excelente forma de assinalar uma dia tão importante nos tempos que correm.
Esse poema do Brecht, um homem que estava muito para além do seu próprio tempo, é um grito que deve ecoar bem fundo no coração e na razão de todos nós.

Miguel disse...

Adorei o poema de Brecht ...
Faz-nos pensar ...!

Boa escolha (dupla) ...!

Bjks da M&M & Cª!

elvira carvalho disse...

Não sabia que hoje era o dia da Tolerância. Tolerantes é uma coisa que devemos ser sempre não é verdade.
Brecht e Natercia Freire.
Dois autores que gosto. Brecht, só li um livro.
Natercia Freire foi uma das primeiras a fazer parte de A mulher e a poesia.
Um abraço e uma boa semana

o escriba disse...

Isabel

Querida Amiga, ainda vamos tendo ilusões, embora não vivamos delas.

Boa semana
bjinhos
Esperança

o escriba disse...

Peciscas

Brecht é um homem sem tempo, porque é de todo o tempo.Tinha uma forma peculiar de olhar à sua volta.Aprendemos muito com as suas palavras.

Um abraço
Esperança

o escriba disse...

Miguel

Gosto muito das palavras destes dois autores, falam de tolerância sem o dizerem expressamente.

Bjinhos à Matilde & Cª

o escriba disse...

Elvira

A tolerância deve começar connosco próprios. Quando somos muito exigentes, passamos aos outros essa exigência e, às vezes, erramos.


Boa semana
bjinhos
Esperança

Tiago R Cardoso disse...

boas escolha.

Dia internacional de algo fundamental no mundo, uma pena que muitos não saibam do que se trata, a tolerância.

lagartinha disse...

Nunca tinha lido tanta poesia! E não é que estou a gostar?!
Saio daqui direitinha ao Google para ler mais Brecht...
Adorei estas palavras, tão simples e a dizerem tanto!
Quanto ao dia, sou tolerante por natureza, por isso, para mim, todos os dias são Dias da Tolerância, não sabia porém que existia uma data específica para assinalar...
Beijinhos

o escriba disse...

Tiago R Cardoso

Tal como outros valores, a tolerância é muito falada mas pouco praticada.

Um abraço
Esperança

o escriba disse...

Ana Lagartinha

Ainda bem que está a gostar de poesia!E há coisas tão bonitas!
Pois é, menina, hoje em dia há dias para tudo, mas olhe que tudo "tem dias"... uns são mais falados do que outros e outros mais praticados que uns quantos! Olhe-me só para estes trocadilhos!eheheh!

bjinhos
Esperança

Sophiamar disse...

Esperança

Vim deixar-te um beijinho e reler o teu post. Lindíssimo! Que todos os dias sejam de tolerância, solidariedade, amizade, perseverança...

Beijinhos mil

Bem-hajas!