segunda-feira, 19 de maio de 2008

África


Tenho uma de grande admiração por África. No entanto, a visão romântica que tenho dela, não passa ao lado da pobreza de Moçambique, da crise do Darfur, da prepotência política no Zimbabwe ou da loucura em Angola.
Esta, digamos que, ligação a África advém das minhas costelas negras, herdadas da avó Conceição, filha ilegítima de um mulato rico estabelecido aqui no Algarve. Esta avó de pele branca, mas de nariz largo e boca grossa, gerou muitos filhos dados às cantorias e com pé para a dança. As gerações a seguir a ela, puxaram para o Fado e apreciam música bem ritmada. No que me toca, não fugi a nada disto. E também lhe acrescentei a admiração pelos espaços abertos, pela falta de pressa no dia a dia e pelo sentido prático das coisas.
Gosto da escrita africana, prosa ou poesia, seja em português com sotaque, seja em português com palavras recriadas ou inventadas, seja em crioulo. As palavras tomam a cor da terra, ganham a maciez da pele, respiram o ar quente, espraiam-se à frente do mar que visita as baías, gritam liberdade.

Por isso quero partilhar algumas coisas que me fazem companhia naqueles buracos vazios do tempo preenchido.

4 comentários:

Vieira Calado disse...

Não conhecia.
Cumps

o escriba disse...

Vieira Calado

Obrigada pela sua visita.
Creio que o seu comentário se referia ao post anterior sobre os provérbios africanos.Não será?

Cumprimentos
Esperança

Jorge P.G disse...

Olá!
Há realmente um português de África, branco ou negro, mas diferente, marcando as sílabas e adocicando-as sem as melar. E o colorida das gentes e das terras edas paisagens, dos animais, é bem recriada no colorido das expressões e termos bem africanos.
Mia Couto é um excelente exemplo da recriação vocabular do português com palavras usadas pelos africanos e, mesmo, criadas na hora pelo escritor.

Um abraço.
Jorge P.G.

o escriba disse...

Jorge

Obrigada pelas suas palavras.
Também tenho umas coisinhas do Mia Couto para postar, pois fascina-me a sua recriação vocabular muito própria.


um abraço
Esperança